Pesquisar este blog

codigos blog

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Seguidores e seguidos!

29 dezembro 2010

Você sabe o que é autismo?

Saiba mais sobre o autismo e deixe sua sugestão

Em 1943 o Autismo foi conceituado pela primeira vez pelo Psiciquiatra Leo Kanner que iniciou um estudo com onze crianças consideradas “diferentes”. O psicólogo Bruno Bettlelhein é autor da Teoria “Mãe Geladeira”, que dizia que os pacientes estavam com transtorno psiquiátrico por terem sido rejeitados pela mãe.

Esse tratamento foi adotado como convencional para os portadores da síndrome e o paciente passava por “sessões terapêuticas” onde devia bater numa árvore de pedra que representava a figura da mãe e assim extravasar todas as suas frustrações. Em 1964, em meio a esse mar de escuridão, surge o Dr. Rimland colocando por terra essa teoria, trazendo o conceito de que o autismo é um distúrbio geneticamente detectado, com transtorno de desenvolvimento (social e linguagem).

O grande caso de autismo na Califórnia originou uma pesquisa e coleta de dados, a partir de 2002, que constatou a epidemia. Muitas pesquisas se sucederam e hoje, nos Estados Unidos, para cada 150 crianças, uma é autista, além de existirem dados que comprovem que o Autista apresenta transtornos de ordem neurilóinflamatória, gastrointestinal, imunológica e toxológica, contrariando tudo o que até então se falava sobre o assunto e dando uma nova perspectiva para o tratamento e pesquisa, imprimindo um novo conceito de autismo não como deficiência, mas sim, enfermidade.

Desde então, a comunidade médica e terapêutica de um modo geral vem se omitindo em fechar diagnóstico de autismo, sugerindo aos pais a observação da evolução de cada caso, o que resulta em tempo perdido para o tratamento.

AUTISMO TEM CURA?

Se o seu filho era uma criança alegre, comunicativa, afetiva, já balbuciando algumas palavras e canções e, de repente, começa a perder o contato visual, a emitir risos e movimentos repetitivos (esteriotipia), não interagindo com outras crianças e com a própria família, agindo como se fosse surdo, brincando de forma inadequada, sem função, com brinquedos, girando os objetos insistentemente e longo período de tempo, usando as pessoas como ferramenta, apresentando hiperatividade, seu filho pode ser um AUTISTA. Procure informações em sites que são citados neste site e você se surpreenderá com tantas informações atuais sobre este tema.
Algumas crenças citadas abaixo foram desenvolvidas ao longo do tempo sobre autismo, que hoje não são mais consideradas como verdadeiras, após estudos científicos realizados por cientistas nos Estados Unidos e outros países:

• Crianças com autismo com idade acima de 7 anos não podem ser ajudadas;
• Crianças com autismo sempre apresentam retardo mental e não podem aprender muito;
• Não existe tratamento para autismo;
• Autismo é sempre condição para o resto da vida;
• Autismo é causado pela forma com que as crianças são criadas;

Todas estas crenças já caíram por terra, após estudos científicos está comprovado que:
• O autismo pode ser transformado profundamente através de tratamentos biomédicos, dietas alimentares e terapias comportamentais e cognitivas;
• O autismo é causado por alterações neurológicas, através intoxicações por metais pesados, intoxicações alimentares, causando problemas gastro intestinal , onde o intestino se torna permeável ocasionando passagem para corrente sanguínea de lixos que podem afetar o cérebro através dos neuro-transmissores, e também por fatores genéticos, e outros.
• O autismo não é considerado irreversível, pela característica do cérebro ser maleável aceitando mudanças, desde que tratado de forma adequada
• Quanto mais diversão e atenção você tem mais crescimento de hormônio maleável, propiciando o desenvolvimento, isto aplica-se tanto para criança como para adulto.
• Acredite nas possibilidades do autista, oferecendo-lhe possibilidade de interação,atenção, muito carinho e presença física;
• Entenda que o autista sente dor e por não poder falar, agride muitas vezes para pedir socorro, e principalmente as pessoas que ele mais ama, pois elas é que podem ajudá-lo a sair de uma crise de dor ou desconforto.



O QUE FAZER?

Quando a criança demora a falar, é muito comum se dizer que isso é normal ou mesmo “de família”, mas o grande aumento de casos de autismo no Brasil e em todo mundo chama-nos a atenção para o fato de que por detrás disso pode estar oculto um dos sintomas do Autismo
E quanto mais cedo diagnosticado, tratado através de tratamentos biomédicos e terapêuticos, maiores as possibilidades de cura.

Baseado nas explanações citadas acima a ADEFA começou a mudar o conceito de autismo no Brasil, oferecendo aos pais e profissionais orientações de tratamentos tanto na área terapêutica como na área biomédica e dieta alimentar de glúten, caseína, açúcar e outras, tendo como base alguns exames que detectam que alimentos podem fazer mal ao organismo de cada um. Em outra secão citaremos alguns exames que poderão comprovar deficiências graves apresentadas nos autistas.

Seguindo este caminho para comprovar cientificamente que o que nós falávamos era verdadeiro e por falta de profissionais especializados criamos a Clinica Escola Metamorfose, recebemos crianças autistas em horário regular de escola com atendimento multidisciplinar: terapias comportamentais, fonoaudiologia, terapia ocupacional, Arte-terapia e psicopedagogia, fundamentada no Programa ABA, a fim de provar que podemos mudar a realidade da família e principalmente do autista, oferecendo orientação de tratamentos biomédicos, nutrição para realização de dietas, e todo tipo de terapia afim de obter resultado eficiente aos portadores deste espectro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi seja bem vindo (a) fike a vontade e deixe seu comentário e seu link para que eu te visite também abraçoss