Pesquisar este blog

codigos blog

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Seguidores e seguidos!

12 junho 2010

Como Eu Decido se Uso ou Não Medicação para Meu/Minha Filho(a) com Autismo? Eu Deveria Tentar a Terapia Comportamental Primeiro?A decisão de se devo usar medicação ou a intervenção comportamental no tratamento de uma criança com autismo pode ser difícil em alguns casos e sempre merece consideração cautelosa. Há o consenso sólido que todas as crianças com autismo precisam de educação incluindo ambientes enriquecidos para aprendizagem, treinamento da fala e linguagem e instrução para promover habilidades sociais e de vida diária. Há menos concordância e até controvérsia no papel da medicação de crianças com autismo. Por exemplo, muitos clínicos e pais advogam intervenções comportamentais ao invés de medicação. Apesar da falta de consenso em como e quando usar medicação em crianças com autismo, o uso de medicação em crianças com autismo aumentou de modo estável ao longo da década passada. Este aumento indisputado no uso de medicação ocorre em face de inconsistência da evidência de que medicação comumente utilizada realmente é eficaz. Ao mesmo tempo, o termo “terapia comportamental” engloba um amplo espectro de técnicas e intervenções—nem todas têm evidência que as apoiem. Portanto, a incerteza dos pais em relação ao uso de medicação ou intervenção comportamental em crianças com autismo é compreensível.

A decisão de se devo usar medicação ou a intervenção comportamental no tratamento de uma criança com autismo pode ser difícil em alguns casos e sempre merece consideração cautelosa. Há o consenso sólido que todas as crianças com autismo precisam de educação incluindo ambientes enriquecidos para aprendizagem, treinamento da fala e linguagem e instrução para promover habilidades sociais e de vida diária. Há menos concordância e até controvérsia no papel da medicação de crianças com autismo. Por exemplo, muitos clínicos e pais advogam intervenções comportamentais ao invés de medicação. Apesar da falta de consenso em como e quando usar medicação em crianças com autismo, o uso de medicação em crianças com autismo aumentou de modo estável ao longo da década passada. Este aumento indisputado no uso de medicação ocorre em face de inconsistência da evidência de que medicação comumente utilizada realmente é eficaz. Ao mesmo tempo, o termo “terapia comportamental” engloba um amplo espectro de técnicas e intervenções—nem todas têm evidência que as apoiem. Portanto, a incerteza dos pais em relação ao uso de medicação ou intervenção comportamental em crianças com autismo é compreensível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi seja bem vindo (a) fike a vontade e deixe seu comentário e seu link para que eu te visite também abraçoss